BrLab Mostra

Texto BrLab

Não faltam razões para celebrar a Mostra de Filmes BrLab, realizada em parceria com o Centro Cultural Banco do Brasil. O cinema como arte fundamental, investigativa, diversa e em constante desenvolvimento, é o cinema que se apresenta na programação, e que vem materializar o trabalho do BrLab (Laboratório de Desenvolvimento de Projetos Audiovisuais) em sua 6ª edição como a única plataforma que investe em projetos brasileiros e estrangeiros da América Latina e Ibérica. Foi assim que o BrLab logo se tornou também referência internacional, se inserindo num circuito voltado para o desenvolvimento e integração da indústria audiovisual de diferentes países. Se fora do país esses espaços já existem e são inclusive recorrentes, por vezes até repetindo fórmulas convidados, podemos dizer que eles também serviram de espelhos que nos ajudaram a construir a identidade do nosso próprio trabalho. No entanto, muitas vezes o próprio questionamento da organização se dava de forma abstrata, se contrapondo a uma constante inquietação sobre a nossa própria contundência, e sobre até que ponto esse espaço de reflexão e desenvolvimento de projetos seria eficiente como contribuição efetiva na cadeia produtiva de cinema na região.
 
Ao pensar o significado de desenvolvimento como aperfeiçoamento de algo – seja de ordem artística, moral, intelectual, física, econômica, social, cultural ou política –, o que poderia vir a representar em nossa trajetória a crescente demanda para participação neste programa? Como desdobramentos e reflexões nos acompanham desde a primeira edição, servindo-nos como base tanto na certeza quanto na incerteza para a composição e celebração de novas edições, talvez nossa dúvida principal seja: em meio à crescente e variada informação audiovisual que inunda de imagens as paisagens do mundo contemporâneo, como esses projetos (quando se concretizam em filmes) poderão existir de forma cultural, econômica e social?
 
Sempre priorizamos o nosso trabalho como um espaço diverso e democrático, um posicionamento que se mostrou acertado, tendo em vista os resultados atingidos. Um trabalho desse porte, que envolve diversos profissionais empenhados em fomentar o audiovisual no território brasileiro e estrangeiro, se deve também às grandes parcerias estabelecidas, uma vez que o âmbito criativo do processo de seleção dos projetos só se torna possível quando obtemos vias de financiamento e apoios que garantam a continuidade do nosso trabalho. Nesse sentido, vale apontar a sinergia na parceria com a Spcine, que desde 2014 incentiva e viabiliza a produção audiovisual.
 
Ao longo desses seis anos de existência, já recebemos mais de 1.200 inscrições de projetos, e já participaram um total de 77 projetos, em sua maioria no final da fase de financiamento, em produção, ou finalização.
 
Essa Mostra é não somente uma chance de aprofundar e entender mais desses fenômenos e processos apontados, mas também uma rara oportunidade de olhar para essa produção de modo conjunto. Dos 15 filmes selecionados para a Mostra, 12 passaram pelo BrLab. São obras que refletem o pensamento de artistas comprometidos com a arte e com a cultura, e acima de tudo, com a instabilidade social e política que se apresenta tanto na sociedade atual como na própria indústria audiovisual. Os outros 3 filmes integrantes da programação resultam de outros espaços similares, convidados pelo BrLab, como o Sesc – Laboratório Novas Histórias (projeto pioneiro no Brasil, que neste ano celebra sua 20ª edição), o Bolívia Lab, e o AustraLab, do Chile.
 
Como dito, a nossa atuação consiste no incentivo a projetos ainda em fase de desenvolvimento, e é um trabalho permeado por diversas variáveis. Esta Mostra representa para nós a materialização e o reconhecimento do nosso trabalho, que valoriza e estimula a continuidade do processo até que o filme esteja finalizado e apto a ser distribuído. E como a distribuição e a circulação de filmes ainda prescindem de políticas mais efetivas, a Mostra de Filmes BrLab presta ainda um grande serviço ao público, permitindo o acesso a algumas obras ainda inéditas em nosso país.
 
Se por um lado impressiona o caminho percorrido até aqui, por outro, temos consciência de que ainda existe muito a ser feito para ampliar a discussão entre os profissionais da indústria audiovisual, como o compartilhamento de ideias e metodologias que possam ser discutidas publicamente. Neste sentido, integram a programação do evento três mesas de debate, que pretendem jogar luz tanto na experiência dos profissionais que participaram dos laboratórios, como nos processos e aspectos relevantes em outros laboratórios organizados no Brasil e no exterior, sempre muito comprometidos e críticos com as dificuldades e contradições da indústria audiovisual.
 
É de se festejar que em tempos de incertezas essa indústria prossiga em pleno crescimento, permitindo que o cinema seja realizado não apenas nos grandes polos econômicos, mas também nas mais diferentes regiões, em diferentes registros, tons e desenhos de produção. O BrLab acredita no potencial e diversidade dessa indústria e dos seus realizadores, e aproveita para agradecer a todos que confiaram e confiam em nosso trabalho, e que nos apoiaram até aqui. Não se trata apenas de um agradecimento formal, mas de uma certeza graças às parcerias celebradas é que o BrLab será capaz de dar continuidade às suas atividades, promovendo o debate e a construção de projetos mais sólidos e conectados com a sua audiência, tanto no Brasil como além de nossas fronteiras.
 
Rafael Sampaio