BrLab 2017

BrPlot – Encontro de Roteiristas

Em uma parceria do BrLab – desenvolvimento de projetos audiovisuais com a ABRA (Associação Brasileira de Autores Roteiristas) e com curadoria de Thiago Dottori, em 2017 será realizado pela primeira vez o BrPlot – Encontro de Roteiristas. Este evento é um dos frutos do crescimento do BrLab, uma oportunidade de atender aos profissionais que não tiveram seus projetos selecionados ao longo dos 7 anos de existência do laboratório, e uma parceria com a ABRA em virtude da grande demanda por espaços de discussão sobre a questão do roteiro. Para colocar em discussão as temáticas, abordagens, conceitos e elementos fundamentais na construção de um roteiro e de seus personagens, e ainda refletir sobre o mercado de roteiristas no Brasil, foi programada uma série de mesas e debates das quais participarão renomeados roteiristas, autores, produtores, entre diversos outros profissionais do audiovisual do Brasil e do exterior.
 


 

Dia 19/10 às 19h
Mesa de Abertura – FAAP
Entrada Gratuita (Inscreva-se aqui)
R. Alagoas, 903 – Higienópolis

Dias 20 e 21/10
BrPlot: Centro de Pesquisa e Formação – Sesc SP
As inscrições podem ser feitas a partir de 27 de setembro às 14h, no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo. (Inscreva-se aqui)

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 – 4º andar – Bela Vista – São Paulo.

 

Todas as mesas serão transmitidas pela internet na página do BrLab no facebook: www.facebok.com/brlab e no site www.brlab.com.br


 

    MESA DE ABERTURA – Roteiros da Retomada: Carlota Joaquina, Central do Brasil e Cidade de Deus

    Com Melanie Dimantas, Marcos Bernstein e Bráulio Mantovani
    Mediação: Thiago Dottori
    Dia 19/10, às 19h, na FAAP

    A abertura do evento promoverá uma conversa com autores de roteiros de filmes clássicos da chamada “Retomada” do cinema brasileiro. Em uma época em que pouco se produzia, os 3 filmes tratados nesta mesa, cada um à sua maneira, marcaram a história do cinema, com grande repercussão no Brasil e no exterior. A mesa pretende ainda apresentar um panorama do cenário de desenvolvimento de roteiros desde o final dos anos 90, passando pelo começo dos anos 2000 e chegando até hoje.

    • Bráulio Mantovani

    • Marcos Bernstein

    • Melanie Dimantas

    • Thiago Dottori

    • Roteirista. Formado em Letras (PUC-SP) e mestre em Roteiro Cinematográfico (Universidad Autônoma de Madrid). É autor (ou coautor) dos roteiros de Cidade de Deus, Última Parada 174, VIPs, Tropa de Elite, e Tropa de Elite 2, filme recordista de bilheteria no Brasil (mais de 11 milhões de ingressos), entre outros. Trabalha atualmente como roteirista na Rede Globo.
      Roteirista. Escreveu o roteiro de filmes como Central do Brasil, Chico Xavier, Faroeste Caboclo, Terra Estrangeira, Somos Tão Jovens e Zuzu Angel. É autor da série A Cura (Globo), da minissérie Descalço sobre a Terra Vermelha (TV3 Catalunha) e da novela Além do Horizonte. Dirigiu os filmes O Outro Lado da Rua; Meu Pé de Laranja Lima e finaliza atualmente Todo Amor.
      Roteirista. Escreveu para cinema os roteiros dos filmes Não Quero Falar Sobre Isso Agora (Melhor Roteiro no Festival de Gramado), Carlota Joaquina, Princesa do Brazil, Copacabana, O Outro Lado da Rua, Irma Vap: o Retorno, Nome Próprio, Olhos Azuis e Maresia. Escreveu episódios das séries de TV Cidade dos Homens, Filhos do Carnaval e Magnífica70.
      Roteirista, consultor e vice-presidente da ABRA - Associação Brasileira de Autores Roteiristas. Escreveu mais de 80 episódios de séries para TV, como Destino São Paulo e Psi (HBO) ou Segredos de Justiça (Globo). Cocriador de Pedro e Bianca (TV Cultura), ganhadora do Emmy Kids Internacional. Escreveu os roteiros dos filmes Vips, Os 3, Trago Comigo e La Vingança.

    MESA 1: Faltam roteiristas no Brasil?

    Com Luiz Bolognesi, Carol Kotscho e Rodrigo Teixeira
    Mediação: Miguel Machalski
    Dia 20/10, às 14hs, no Centro de Pesquisa e Formação do Sesc SP

    A mesa pretende investigar uma pergunta frequente – e, por vezes, incômoda – no mercado audiovisual brasileiro: faltam roteiristas no Brasil? Com o crescimento da produção audiovisual para cinema e televisão no país, muitas vezes o roteirista é detectado como a figura culpada por obras audiovisuais sem sucesso. A mesa colocará em discussão as razões comumente usadas para traçar este veredito, e também a contra-argumentação dos roteiristas, que desconfiam que essa afirmação, na verdade, mascara diversos problemas setoriais de produção.

    • Carolina Kotscho

    • Luiz Bolognesi

    • Miguel Machalski

    • Rodrigo Teixeira

    • Autora e produtora de cinema e televisão. Trabalhou em mais de 80 programas para televisão, filmes, séries e documentários. Autora contratada da TV Globo desde 2011. Escreveu para cinema 2 Filhos de Francisco (2005) e Flores Raras (2013), entre outros. Coautora da série A Teia, da TV Globo. Fundadora da AC-Autores de Cinema.
      Autor e diretor cinematográfico. Escreveu e dirigiu o filme de animação Uma História de Amor e Fúria (2013, Melhor Longa Metragem - Annecy). Como roteirista, é autor dos filmes Bicho de Sete Cabeças, O Mundo em Duas Voltas, Chega de Saudade, Terra Vermelha, As Melhores Coisas do Mundo (2010), Amazônia, Planeta Verde (2014), entre outros.
      Nascido em Buenos Aires de pai polonês e mãe inglesa, está radicado em Paris há muitos anos. Especialista internacional em todos os diferentes aspectos do desenvolvimento e da criação de roteiros cinematográficos: análise, assessoria, ensino e escritura. Realiza oficinas e consultorias em diferentes países e publicou três livros sobre escrita audiovisual.
      Produtor. É fundador da RT Features, produtora de cinema e televisão. Dentre outras produções, se destacam os filmes O Abismo Prateado (2010), Frances Ha (2013), Alemão (2014), Severina (2017) e Call Me By Your Name (2017). Em 2016, Rodrigo passou a integrar a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas nos Estados Unidos, responsável pelo Oscar.

    MESA 2: Em Busca de Novos Protagonistas

    Com Anna Muylaert, Daniel Ribeiro, Carol Rodrigues
    Mediação: Iana Cossoy Paro
    Dia 20/10, às 17h00, no Centro de Pesquisa e Formação do Sesc SP

    A busca por novos protagonistas nos produtos audiovisuais brasileiros, levando em consideração a representatividade das minorias, é o tema da mesa. A representação de negros, de mulheres e de minorias LGBT nas séries e filmes nacionais tem ganhado espaço? Na mesa, essa questão e as ações afirmativas que têm mudado o panorama do audiovisual no país serão discutidas.
    Também será feita uma breve apresentação da APAN – Associação de Profissionais Negros do Audiovisual, que busca promover inserção profissional e garantia de direitos. A associação tem atuação nacional e busca iniciativas que valorizem a representação e representatividade negra no Audiovisual.

    • Anna Muylaert

    • Daniel Ribeiro

    • Carolina Rodrigues

    • Iana Cossoy

    • Diretora, produtora e roteirista de cinema e televisão, especializada em criação de conteúdo. Trabalhou na criação do famoso programa Castelo Ra-Tim-Bum. Ela é internacionalmente reconhecida pelo filme Que Horas Ela Volta?. Anna dirigiu e produziu cinco longas metragens com sua empresa Africa Filmes. É Membro da Academia de Hollywood.
      Roteirista e diretor, formado em Audiovisual pela ECA-USP. Roteirizou e dirigiu os curtas metragens Café com Leite (2008) e Eu Não Quero Voltar Sozinho (2010), programados em mais de 180 festivais internacionais, nos quais recebeu 115 prêmios. Seu primeiro longa metragem, Hoje Eu Quero Voltar Sozinho, obteve os prêmios FIPRESCI e Teddy Award no Festival de Berlim.
      Diretora e roteirista. Seu curta A Boneca e o Silêncio participou tanto de festivais nacionais como internacionais, e recebeu vários prêmios. Participou da equipe de roteiristas na série de ficção infantil Escola de Gênios (Gloob). Integra a equipe da websérie Empoderadas. Criadora do site Mulheres Negras no Audiovisual Brasileiro.
      Roteirista, mestre em Meios e Processos Audiovisuais pela ECA-USP. Formada em Cinema pela EICTV. Assina com o diretor Marcelo Muller o longa Eu te Levo (2017). Dá aulas no Ateliê Bucareste, no Espaço Itaú e na EICTV. É membro do Coletivo Vermelha, que estuda e promove ações relacionadas a participação e representação das mulheres no audiovisual.

    MESA 3: Roteiristas são escritores? Escritores são roteiristas?

    Com Sabina Anzuategui, Eliseo Altunaga (Cuba) e Gadi Taub (Israel)
    Mediação: Julia Priolli
    Dia 20/10, às 19h30, no Centro de Pesquisa e Formação do Sesc SP

    Com a participação de convidados escritores que são roteiristas e roteiristas que são escritores, o debate abordará uma questão “existencial” da vida do roteirista. São eles “escritores”, ou estão mais no campo da “técnica audiovisual”? Se, por um lado, cada vez mais escritores se aproximam do roteiro, pode-se dizer que estes estão naturalmente aptos para escrever roteiros? Quais as fronteiras entre a literatura e o roteiro audiovisual?

    • Sabina Anzuategui

    • Eliseo Altunaga

    • Gadi Taub

    • Julia Priolli

    • Escritora e roteirista. Autora dos romances Calcinha no Varal (2005) e O Afeto ou Caderno sobre a Mesa (2011). Roteirista dos filmes Ausência (Chico Teixeira, 2014) e Jogo das Decapitações (Sérgio Bianchi, 2013), entre outros. Doutora pela ECA-USP com a tese O Grito de Jorge Andrade (Ateliê Editorial, 2013).
      Roteirista, narrador e consultor. Decano da cátedra de Roteiro da EICTV e professor de Roteiro na Universidade de La Habana (Cuba). Escreveu filmes, séries e novelas, dos quais se destacam Violeta se Fue a los Cielos – vencedora em Huelva e Sundance –, Machuca, Tony Manero, e No – indicado como Melhor Filme Estrangeiro para o Oscar.
      Escritor e roteirista. Doutor em História Americana pela Rutgers University. Foi repórter, roteirista e colunista na imprensa israelense. Escreveu livros de ficção e coletâneas de ensaios políticos. Allenby Street, romance que escreveu e adaptou para série, recebeu prêmios internacionais e foi adaptado em vários países. É roteirista chefe e codiretor da série Reshet.
      Gerente de conteúdo original da Fox. Roteirista especializada em Columbia, Julia foi script-doctor em diversas produtoras brasileiras. Foi supervisora de roteiro da série Me Chama de Bruna, e participa do desenvolvimento da segunda temporada de Um Contra Todos. Criou laboratórios de roteiro junto com prestigiosos profissionais internacionais.

    MESA 4: Direitos Autorais, apresentando a GEDAR

    Com Sylvia Palma (Secretária Geral da GEDAR), Paula Vergueiro (Advogada da ABRA e da GEDAR)
    Mediação: Ricardo Hofstetter (presidente da ABRA)
    Dia 21/10, às 11hs, no Centro de Pesquisa e Formação do Sesc SP

    De modo geral, os roteiristas brasileiros conhecem pouco sobre seus direitos, se comparados, por exemplo, com outros países da América Latina. Sociedades arrecadadoras de Direito Autoral já funcionam a pleno vapor há muitos anos na Argentina, por exemplo, enquanto aqui o DA ainda não está sacramentado. A GEDAR – Gestão de Direitos do Autor Roteirista, formada há um ano, vem apresentar aos roteiristas o momento atual da discussão sobre o recolhimento dos Direitos Autorais dos autores no Brasil. Uma mesa fundamental.

    • Sylvia Palma

    • Paula Vergueiro

    • Ricardo Hofstetter

    • Roteirista de cinema, TV e outras mídias, jornalista e diretora de documentários. Trabalhou nas principais emissoras do Brasil (Globo, SBT, etc.). Mestre em Comunicação, Cultura e Educação/UERJ. Editora executiva de programas jornalísticos e diretora de documentários. Diretora da ABRA e do CBC (Congresso Brasileiro de Cinema).
      Graduada e mestre em Direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ. Coordenadora da Comissão de Direitos Autorais, Direitos Imateriais e Entretenimento da OAB/RJ. Conselheira e Diretora de Cultura e Eventos da OAB/RJ. Pós-graduada em Direito do Entretenimento pela UERJ. Advogada atuante na área de cultura, mídia e entretenimento.
      Escritor, dramaturgo e roteirista premiado. Mestre em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-RJ. Novelista da TV Globo há 21 anos, é também o atual presidente da ABRA - Associação Brasileira de Autores Roteiristas.

    MESA 5: Como escrever comédias

    Com Renata Corrêa, Caco Galhardo e Teodoro Poppovic
    Mediação de Flávia Boggio
    Dia 21/10, às 14h30, no Centro de Pesquisa e Formação do Sesc SP

    O título da mesa é uma pequena provocação. Afinal, ninguém tem uma receita exata para o riso. Escrever comédias é um desafio enorme e todos os convidados da mesa são roteiristas muito experientes na escrita de roteiros de humor. Quais são as especificidades da comédia? Qual caminho costuma funcionar? Quais foram os fracassos da carreira de cada um? A relevância da mesa é tão grande quanto a do gênero no Brasil: por aqui, as comédias nunca estiveram em baixa.

    • Renata Corrêa

    • Caco Galhardo

    • Teodoro Poppovic

    • Flavia Boggio

    • Roteirista e escritora carioca. Começou sua trajetória no humor na MTV, na redação dos programas 15 Minutos, Comédia e Furo MTV. Participou das equipes da novelinha infanto-juvenil musical Gaby Estrella, concorrente ao Emmy Kids Awards, da série Perrengue, na MTV e do Greg News, uma “comedy news” da HBO. Atualmente é redatora do programa Adnight, na Globo.
      Cartunista e roteirista. Tem uma tira diária na Folha de São Paulo e nove livros publicados. É colaborador da revista Piauí. Alguns de seus personagens viraram animações para a Cartoon Network. Sua personagem Lili, a Ex foi adaptada para a premiada série de ficção. Recentemente adaptou para cinema a vinheta Mulheres Alteradas.
      Criador, roteirista e diretor com vasta experiência no mercado audiovisual brasileiro. Criou e roteirizou séries de diferentes gêneros, como Destino SP / RJ / Salvador, Pedro e Bianca, Que Mostro te Mordeu? e Familia Imperial. Trabalhou nos roteiros de 3% (Netflix), Comédia MTV (2010-2012), Latitudes, Segredos de Justiça (Globo) e o filme Meteoros.
      Roteirista, começou na MTV, onde escreveu programas como Furo MTV, Piores Clipes e Infortúnio com a Funérea. No SBT, foi chefe de roteiro do talk show The Noite, com Danilo Gentili. Também atuou como redatora de criação da DM9 e de formatos de conteúdo da Globo. Atualmente é roteirista do programa Lady Night no Multishow.

    MESA 6: Séries de TV: onde estamos? Para onde vamos?

    Com Maria Camargo, Elena Soares e Marçal Aquino
    Mediação de Mariana Trench Bastos
    Dia 21/10, às 16h30, no Centro de Pesquisa e Formação do Sesc SP

    Não há como falar de roteiro audiovisual hoje sem mencionar a ascensão das séries de TV no mundo todo. Nos últimos 15 anos, as séries se tornaram uma espécie de coqueluche, desde Os Sopranos, ao hit mundial Game of Thrones, passando pela massiva produção de grandes players audiovisuais e da entrada das plataformas de conteúdo audiovisual on demand. Daí uma pergunta que nos instiga: as séries brasileiras conquistaram o seu público? Quais são nossos melhores exemplos? Qual o futuro das séries no Brasil?

    • Maria Camargo

    • Elena Soares

    • Marçal Aquino

    • Mariana Trench

    • Roteirista de cinema e televisão. Adaptou Correio Feminino, de Clarice Lispector, e Dois Irmãos, de Milton Hatoum, para a TV Globo. Colaborou nas novelas Lado a Lado e Babilônia. Foi corroteirista do filme Nise, o Coração da Loucura. Publicou pela Companhia das Letras o livro O medo e o mar. Atualmente trabalha em adaptações de Mitlon Hatoum para o cinema.
      Roteirista de cinema e TV e consultora. Formada em Economia (PUC – RJ) e mestre em Antropologia Social (UFRJ). Escreveu filmes como Eu Tu Eles, Casa de Areia (melhor roteiro original NHK/ Sundance) e Gêmeas. Co-escreveu O Redentor, Minha Vida de Menina, Nome Próprio, Cidade dos Homens, Xingu, entre outros. Co-criou e escreveu Filhos do Carnaval.
      Jornalista, escritor e roteirista de cinema e televisão. Publicou, entre outros, o volume de contos O amor e outros objetos pontiagudos (Prêmio Jabuti), e o romance Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios. Atuou como roteirista de filmes como Os Matadores, Ação entre Amigos, O invasor e O Cheiro do Ralo.
      Formada em Jornalismo, ela estudou dramaturgia na Sala Beckett, em Barcelona, Espanha. Atua como roteirista e script doctor de projetos para cinema e televisão. É uma das criadoras da série Família Imperial e escreveu as séries Que Monstro te Mordeu, Brilhante Futebol Clube e Pedro e Bianca (ganhador do Internaional Emmy Kids Awards, em 2014).