BrLab 2017

Apresentação Spcine

Construindo pontes para o desenvolvimento de novas histórias

239 inscrições em 2015; 323 em 2016 e, agora em 2017, 355, incluindo nove inscritos em um workshop sobre design de audiência. Ano após ano, os números do BrLab dão provas da sua importância e alcance dentro do território latino-americano e da península ibérica – há dois projetos de Portugal e três da Espanha. Não à toa, a Spcine entra no rol das instituições parceiras do evento pela quarta edição consecutiva. Desde janeiro de 2015, quando foi inaugurada oficialmente, a empresa da Prefeitura de São Paulo sempre buscou apoiar iniciativas focadas no desenvolvimento de projetos audiovisuais. Sobretudo por ser a etapa primordial da cadeia produtiva. É nela que o realizador pesquisa, experimenta, constrói a narrativa e coloca em perspectiva os próximos passos da sua obra. Inspirada neste objetivo, a Spcine criou no ano passado o Edital de Doctoring, colocando cineastas frente a frente com dois especialistas do meio, ambos reconhecidos internacionalmente, para o aprofundamento dos projetos de longa-metragem. Além de colher os frutos desta ação, na qual foram contemplados 25 roteiros dos mais diferentes formatos e gêneros, a Spcine vem garantindo bons feitos em 2017. O Circuito Spcine, que ainda figura como a maior rede de salas públicas de cinema do Brasil, ultrapassou os 620 mil espectadores desde o início de suas atividades. E a São Paulo Film Commission, departamento que autoriza as filmagens na capital paulista, possui mais de mil obras cadastradas em seu sistema de atendimento. Isso sem contar o patrocínio e apoio às mostras e eventos do setor. A Spcine faz questão de estar presente na trajetória do BrLab. O trabalho desenvolvido ao longo das consultorias e do intercâmbio de conhecimento é de grande reconhecimento. Que a iniciativa siga perdurando e gerando bons frutos para o audiovisual.

Mauricio Andrade Ramos
Diretor-presidente da Spcine