BrLab 2016

APRESENTAÇÃO BrLab

BrLab 2016: confiança depositada e diversidade reconhecida

Se fazer cinema é sempre um ato político, nesta 6a edição o BrLab se reafirma como referência em espaço diverso e democrático. Foram 323 inscrições, 191 somente do Brasil. E é pelo reconhecimento desse trabalho, a única plataforma no Brasil para desenvolvimento de projetos de diferentes nacionalidades, que somos capazes de nos manter “vivos”. E sempre me impressiona a dimensão e o resultado do trajeto percorrido até aqui, graças à grandiosidade, seriedade e generosidade com que estabelecemos nossas parcerias, valiosas e sempre estruturais desde a concepção deste espaço.

Também impressiona constatar que a maior parte deste trabalho não se desenrola apenas no âmbito criativo para seleção, reunião e orientação de talentos com projetos potentes e originais, mesmo sendo esta a parte mais proveitosa. Os maiores esforços estão sempre concentrados na constante necessidade de encontrar vias de financiamento e apoios que garantam nossa continuidade e a oportunidade de que os profissionais representantes dos projetos selecionados tenham, a cada ano, de encontrar no BrLab um espaço único para compreensão e desenvolvimento de seus projetos nos aspectos mais diversos.

Em 2016 vemos nosso trabalho já consolidado, em vias de se reinventar e se reerguer sobre um terreno movediço, que aponta para novos desafios, talvez maiores, no futuro. Por isso, seguimos avançando e encontrando a solidez institucional necessária para dar continuidade ao trabalho.

Se a cada ano enfrentamos uma batalha para a realização e a ampliação do BrLab, também encontramos nos filmes realizados e lançados anualmente uma fonte de renovação para manter esta empreitada. Em 2016 vimos o lançamento de três projetos participantes do BrLab: dois no Festival Internacional de Cinema de Berlim, em fevereiro – Antes o Tempo Não Acabava, de Sérgio Andrade e Fábio Baldo, participante do BrLab em 2012; e El Soñador, de Adrian Saba, participante do BrLab em 2013 com o título Donde Sueñan los Salvajes –, e outro (Rifle, de Davi Pretto, participante em 2014 com o título Até o Caminho) no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, em que ganhou o Prêmio da Crítica, além de Melhor Roteiro e Som pelo Júri Oficial.

Se, por um lado, o reconhecimento do incentivo aos projetos em fase de desenvolvimento exige certo grau de “visão”, esperamos que o lançamento de obras participantes a cada nova edição traga materialidade ao nosso trabalho, e maior sinergia à parceria com a Mostra Internacional de Cinema, evento que nos apoia institucionalmente desde 2013, e que neste ano exibirá em sua programação os dois primeiros filmes aqui mencionados.

Também neste ano comemoramos a oportunidade de poder rever, juntos pela primeira vez, os filmes já realizados, graças à parceria com o Centro Cultural Banco do Brasil, que receberá de 02 a 14 de novembro a Mostra de Filmes BrLab – programação que reunirá todos os títulos já realizados por meio do projeto e que permitirá o encontro com processos similares para discussão e compartilhamento de metodologias e experimentações com o público de São Paulo.

Antes, porém, teremos a alegria de receber 14 novos projetos que, ao longo de uma semana, sob orientação de nosso corpo de tutores, mentores e palestrantes, irão estabelecer uma dinâmica de troca e colaboração mútuas. Estamos satisfeitos por ampliar mais a nossa abrangência e, nesta sexta edição, receber o primeiro projeto português no BrLab (com apoio do Consulado Geral de Portugal em São Paulo) e por contar com novos parceiros e apoiadores, como o Serviço Social do Comércio de São Paulo – SESC SP, o Tribeca Film Institute, a Embaixada da França no Brasil, o escritório Cesnik, Quintino & Salinas Advogados, entre tantos outros que desde o início honram nossa iniciativa.

O BrLab tem o orgulho e o privilégio de ser parte também de um movimento que nos últimos anos fez de São Paulo não somente um polo de produção audiovisual, como também um centro de convergência da cultura latino-americana. É gratificante quando dois empreendimentos encontram sinergia em suas orientações e se complementam em suas ações. Assim é a parceria com a Spcine, que desde 2014 vem viabilizando a consolidação de um trabalho de liderança à altura do papel que uma cidade como São Paulo assume na constituição e promoção de plataformas criativas e como um importante centro econômico da região. Seguimos convictos de que a capacitação de profissionais para o setor audiovisual é importantíssima para a indústria que privilegia a liberdade criativa e ações de alcance na esfera social – justamente em um momento em que o pêndulo da História parece alcançar seu ponto máximo de impulsão, para depois retornar em sentido contrário na ordem que sucede fatos e conquistas.

E essa convicção parece ter o poder de desencadear outras iniciativas, como a que marcou este ano de 2016, com o início de novos laboratórios para projetos selecionados pela ANCINE e contemplados pela linha de laboratórios Prodav 4 – em diferentes tipologias que incluem obras seriadas de animação, obras seriadas de live action, obra seriada de documentário, entre outras –, e que permitem ampliar ainda mais o escopo e campos de atuação desta plataforma.

Esperamos, assim, seguir com o nosso trabalho, contribuindo para o desenvolvimento do audiovisual em São Paulo, no Brasil e no exterior, e com a certeza de que aqui está uma das chaves para a transformação e construção de um futuro melhor para todos nós. Queremos, por fim, agradecer a todos aqueles que até o momento nos confiaram seus projetos e às instituições que muito nos apoiaram de diferentes formas. Chegamos até aqui e agora seguimos adiante, custe o que custar, batalhando para retribuir a confiança que nos tem sido depositada.

 

Rafael Sampaio

Diretor – BrLab