BrLab 2015

Comissão de Seleção

  • Agustina Chiarino

    É coordenadora do Comitê de Desenvolvimento de Projetos no Canal 10 do Uruguai, docente universitária e atua internacionalmente dando oficinas, tutorias e assessorias em atividades de formação e como júri em fundos e festivais. Em 2007, associou-se à Control Z Films, pela qual produziu os filmes Gigante (Biniez), Tanta água(Guevara-Jorge), Hiroshima e 3 (Stoll). Em 2011, fundou com Fernando Epstein a Mutante Cine. Através dela, produziram El 5 de talleres (Biniez) e foram coprodutores minoritários deHistoria del miedo (Nahistat) e Mi amiga del parque (Ana Katz). Também organiza oficinas de capacitação como o Puentes, com a EAVE.

  • Estrela Straus

    Estrela Straus é atriz e diretora brasileira. Estudou Cinema na FAAP, no Brasil; na EICTV, em Cuba; e na Universidad del Cine, na Argentina. Como atriz, se formou no Lee Strasberg Film and Theatre Institute de Nova York; no CPT, em São Paulo; e com Augusto Fernandes e Agustín Alezzo, em Buenos Aires. Estudou dramaturgia com Mauricio Kartun. Foi professora no Teatro Escola Célia Helena. Atuou em peças, curtas e séries no Brasil, Argentina, Cuba, Alemanha e Estados Unidos. Dirigiu as peças Fracture, em Berlim, e Vanities, em Nova York. Dirigiu os curtas-metragens My favourite things ou Liberdade e Fim.

  • Fernanda De Capua

    Formada em cinema e filosofia, Fernanda De Capua produziu o curta Submarino, os longas Sonhos de Peixe, Laura e Casa Grande (prêmio do público no Festival do Rio). Realizou também os documentários Violência S.A., Se Eu Demorar Uns Meses e Quem Matou Eloá. Para TV, Fernanda produziu o programa Capital Natural (Band News) e a série documental Arte Ativa. Atua desde 2008 como consultora de pitch, roteiro e formatação de projetos. Já ministrou oficinas no Brasil, Bolivia, Colômbia, Costa Rica, e República da Georgia. Se dedica também à função de roteirista e script doctor, em roteiros como Gabriel e a Montanha, de Fellipe Barbosa, Ooutro Lado de Victor Cesar Bota, O Caminho do Urso, com Rafael Aidar e Noventa com Thiago Dottori.

  • Flavia Candida

    Flavia Candida é curadora, cineasta e produtora oriunda do curso de Cinema da UFF. Começou sua carreira como programadora em meados dos anos 1990 no Cine Arte UFF e coordenou por mais de 15 anos o Festival Brasileiro de Cinema Universitário. Colabora em festivais e mostras como Curta Cinema, Festival do Rio, Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo e Goiânia Mostra Curtas. Como analista e consultora de projetos colaborou na seleção de laboratórios como BR Lab, Plataforma Lab, ICUMAM Lab e consultoria no Laboratório de Projetos do Curta Cinema 2015. Também fez parte da comissão de seleção do Edital Elipse de curtas-metragens universitários (Secretaria de Estado de Cultura do Rio) e do FUNCULTURA 2016 em Pernambuco nas linhas de pesquisa, formação e difusão. Dirigiu o curta O Metro Quadrado, vencedor do Prêmio Especial do Júri no Festival de Brasília em 2002.

  • Mariana Pinheiro

    Produtora de diversos festivais e eventos de cinema, Mariana Pinheiro participou dos comitês de seleção do Curta Cinema, É Tudo Verdade, Programadora Brasil, Festival do Júri Popular, Mostra do Filme Etnográfico e de projetos audiovisuais da
    SEC-RJ. Foi assistente de direção do longa-metragem Girimunho, de Clarissa
    Campolina e Helvécio Marins, dos curtas-metragens Taba e A Melodia da saudade, de
    Marcos Pimentel, e da minissérie Hoje é dia de Maria, de Luiz Fernando Carvalho. Atualmente é pesquisadora de Recursos Artísticos da TV Globo.
  • Mauricio Kinoshita

    Pós-graduado em Administração de Organizações Culturais e Criativas pela Universidade de Buenos Aires, formado em Cinema pela FAAP e especialista em Semiótica Psicanalítica pela PUC-SP. Trabalhou na produção de filmes dirigidos por Hector Babenco, Tizuka Yamasaki e Guilherme de Almeida Prado, e desde 2002 produz a Mostra Internacional de Cinema em São Paulo. Também teve breves passagens pelo teatro e editoras, assim como pelo curta-metragem documental. Seu curta Hibakusha: herdeiros atômicos no Brasil foi um dos contemplados do Prêmio Estímulo de 2005 e premiado no É Tudo Verdade em 2007.

  • Rafael Sampaio

    Rafael Sampaio é diretor geral do BrLab, produtor e sócio fundador da produtora Klaxon Cultura Audiovisual. Formou-se em Cinema pela FAAP (São Paulo, 2002), cursou Máster em Estudos Teatrais e Audiovisuais (Universidade da Coruña, Espanha) e Especialização em Vídeo e Novas Tecnologias Online-Offline (MECAD-Barcelona). Atua também, desde 2001, como produtor e programador de mostras e festivais de cinema. Foi programador de cinema em diversos espaços culturais tais como Museu da Imagem e do Som de São Paulo – MIS, Cinemateca Brasileira e Cine Olido, além de ter produzido mostras e festivais como Jornada Brasileira de Cinema Silencioso, Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul, Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo, entre outros. Atua também como coordenador de cursos e plataformas para formação profissional como os Laboratórios de Desenvolvimento de Projetos do Prodav 4/2013 e 2014, para diferentes tipologias (séries de ficção, séries de animação, séries documentais e longas de ficção e animação). Pela Klaxon é ainda produtor dos filmes O PACOTE (curta-metragem, Rafael Aidar, 2012), SOBRE RODAS (longa, Mauro D’addio, 2017), UM CASAMENTO (longa-metragem, Mônica Simões, 2017), entre outros projetos audiovisuais da produtora em finalização e desenvolvimento.